GOVERNO BRITÂNICO GARANTE AOS ESTUDANTES EUROPEUS BOLSAS DE ESTUDO

 

Os europeus que estudam no Reino Unido continuarão a ser elegíveis para bolsas de estudo e financiamentos em 2018-19, anunciou o governo.

Isto continuará a ser o caso, mesmo que o seu curso termine após a saída do Reino Unido da União Europeia.

Estudantes europeus em cursos de graduação e mestrado são atualmente pagando o mesma taxa de matrícula que os estudantes do Reino Unido.

Tem havido muitas dúvidas sobre o estatuto dos estudantes europeus com a saída do Reino Unido da União Europeia.
O governo já garantiu o sistema de apoio financeiro aos cursos que começam em 2017.

Talento mundial
Alistair Jarvis, vice-presidente executivo da Universidade do Reino Unido, afirmou: “Estudantes de países europeus podem agora candidatar-se a cursos de graduação a partir do Outono de 2018, com possibilidade de financiamento e que não terão de pagar taxas de matrícula iniciais e continuarão elegíveis para receber apoios governamentais, bolsas para pagar suas contas durante o período dos seus cursos.

“Este anúncio também significa que os estudantes europeus que iniciam os cursos em Outubro de 2018 continuarão a pagar as mesmas taxas que os estudantes do Reino Unido durante a duração total dos seus cursos, mesmo nos anos anteriores à saída do Reino Unido da UE.

“É agora vital que este anúncio seja comunicado aos estudantes em potencial em toda a Europa.”

Ele acrescentou: “Em frente, precisamos ver uma nova política de imigração pós-Brexit que incentive todos os estudantes internacionais a escolherem estudar no Reino Unido, juntamente com mensagens de boas-vindas do governo, reconhecendo seu imenso impacto social e econômico no Reino Unido”.

O Dr. Tim Bradshaw, diretor interino do Grupo Russell das principais universidades de pesquisa, disse: “Este anúncio dá aos estudantes da UE a certeza de que precisam ao considerar estudar no Reino Unido, além de dar a nossas universidades clareza para planejar com antecedência.

“Nossas universidades sempre estarão abertas a novas idéias e talentos de todo o mundo”.

Pam Tatlow, executivo-chefe do MillionPlus, que representa muitas universidades, congratulou-se com a tranquilidade do governo para os estudantes que começam em cursos em 2018-19.

Mas acrescentou: “Com as negociações da Brexit programadas para ser concluídas em 2019 e um acordo de transição provavelmente ocorrendo depois desse ponto, gostaríamos de ver o governo dar as mesmas garantias para aqueles alunos que começam os cursos em 2019/20 também, mas ainda isso esta muito longe. “

Fonte: BBC Londres / Fundação Brasil Londres

 

 

Postagens recentes
Categorias
Tags