Projetos

A Fundação Brasil possui uma gama de projetos nas áreas social e educacional, que tem como objetivo oferecer acesso a um grande número instituições do Reino Unido, dando oportunidade a quem procura educação de alta qualidade. Estes são projetos com financiamento exclusivo, que apontam a relevância da Fundação em terriório britânico.

Visão geral

A educação é um dos temas centrais da Fundação Brasil em Londres. Por meio de uma rede composta por parceiros, formamos a mais dinâmica organização deste setor,  apoiando espaços de ensino em universidades e escolas de nível secundário, além de projetos de educação em organizações culturais, instituições de apoio à pessoas com necessidades especiais, de caridade e de empreendimentos social e científico.

A maioria dos subsídios ofertados na área da educação são disponibilizados em programas integrados nas áreas da educação, ciência, artes saúde.

Para participar dos projetos da Fundação Brasil

As candidaturas para escolas primárias e secundárias de ensino formal são comtempladas no Programa de Educação,  e são normalmente encaminhadas através destas mesmas áreas de apoio, de acordo com as principais atividades e objetivos de cada organização.

A Fundação Brasil também financia uma série de programas de bolsas e programas de extensão com organizações parceiras.

Educação, enriquecimento intelectual, colaboração e valorização social são os objetivos das atividades promovidas pela Fundação Brasil. Se você tem interesse em algum destes projetos, ou quer d discutir alguma ideial ou propor parceria social específico em Londres, ou queira fazer parte de nossos projetos, entre em contato pelo email: info@fundacaobrasil.org.uk.

A Fundação Brasil apoia o Instituto Educacional e comunidades da Universidade de Middlesex, explorando o melhor da qualificação dos professores e a sua formação
A Universidade de Middlesex é uma instituição dinâmica, reconhecida por um série de inovações acadêmicas, com uma comunidade estudantil de mais de 20.000 pessoas.

O objetivo é ser uma universidade regional de sucesso e inclusiva, reconhecida por sua contribuição para os desenvolvimentos sociais, culturais e econômicos, comprometida com novos modos de aprendizagem, visando além da formação  dos estudantes e sua empregabilidade também.

Em 2014, a Fundação Brasil, implementou um de seu projetos alinhados com a Universidade de Middlesex, no campus de Hendon.

Hendon está localizado no coração de um dos maiores centros de desenvolvimento urbano da Europa, e é de lá que a formação de professores é desenvolvida neste projeto da Fundação Brasil.

A formação de professores da Universidade é frequentemente avaliada pela OFSTED, orgão britânico que controla a qualidade de ensino no Reino Unido, entre outros quesitos, pelos resultados nas parcerias comunitárias que atendem a uma necessidade local e ainda nacionaol de prover professores de alta qualidade, refletindo plenamente a diversidade da região.

A avalição também tem como objetivo a melhoria e o aperfeiçoamento no ensino de disciplinas como o inglês, matemática e ciências.

Atualmente, existem mais de 1500 alunos de graduação, com 300 professores concluindo o treinamento todos os anos.

A Universidade está ativamente envolvida na pesquisa de nível nacional e internacional, com ênfase no desenvolvimento logo na primeira infância, também na linguagem e diversidade, multilinguismo, educação de professores, dialética de  aprendizado e ensino, educação comparada, educação profissional e trabalho social e humanidades

Projetos da Escola Florestal para crianças de 8 a 11 anos, em Epping Forest – uma proposta de aprendizado que se baseia nas práticas de ensino das crianças com atividades ao ar livre

Neste projeto as crianças participam de um programa de atividades ao ar livre projetado pela escola primária de Epping Forest. O programa é constituido por 12 sessões e cada uma tem a duração de duas horas.

As sessões são realizadas no período após as atividades escolares  (geralmente das 3.30 às 5.30) e são conduzidas por um professor responsável, e por outros dois auxiliares em uma turma de no maximo 15 alunos.

O objetivo é ajudar crianças que estão enfrentando dificuldades psicológicas ou comportamentais na escola e podem se beneficiar das múltiplas oportunidades de aprendizagem e interação com outras pessoas em uma Escola Florestal. As crianças que têm, neste projeto, a autoconfiança desenvolvida, assim, as vítimas de bullying, ou ainda as crianças que têm dificuldades de relacionamento com outras crianças, podem receber atendimento e suporte.

Nos espaços abertos e verdes de Epping Forest, nas proximidades das escolas, é onde se oferece a maioria das atividades. No entanto, as  crianças também podem participar nas dependências da escol num espaço verde adequado.

Convivência Social  é a base do trabalho da equipe de educadores ambientais. São formados grupos de crianças, que durante as 12 semanas do programa, desenvolvem uma série de atividades ambientais práticas. O objetivo é que as crianças trabalhando em equipe,  aprendam a cooperar entre si e a conviver melhor.

Programa educacional da Fudação Brasil a bordo do HMS Wellington em Londres, para apoiar as sessões interativas de ensino do ensino fundamental

O navio Wellington foi uma dos 13 navios de Guerra construído em 1934 em resposta à ameaça bélica da segunda Guerra mundial. Desde 1948, o HMS Wellington está ancorada em Temple Stairs ao longo do Tâmisa e é a sede da Honorable Company of Master Mariners.

Em 2005, a propriedade do HMS Wellington passou para o Wellington Trust, para garantir a preservação do navio. Um dos objetivos do Trust é educar a nação sobre o papel da Marinha Mercante, e em 2009 o navio iniciou seu programa de educação, oferecendo sessões gratuitas.

Neste projeto com as crianças, elas saem de nossas aulas demonstrativas com uma melhor compreensão do que é a Royal Navy e sua missão na marinha Britânica em epocas de Guerra e paz, contam os profissionais do setor. 

O HMS Wellington oferece um ambiente interativo de aprendizagem e demonstra os detalhes e desafios do passado marítimo e da Marinha Mercante atual. O Wellington está situado no coração Londres, no rio Tamisa.

São oferecidas duas sessões alternativas

A primeira parte de cada sessão para as crianças envolve o maior número possível de atividades práticas. Alí elas conhecem os uniformes navais ( podem experimentá-los e, claro, o chapéu do Capitão é o mais popular). As rotas marítimas e os tipos de cargas são explicados, com foco na geografia mundial, nos oceanos e nas mercadorias para transporte.

Na segunda parte da sessão as escolas dividem a classe em três grupos, que participam de atividade em um circuito ao redor do navio, ao todo são três sessões de 20 minutos cada. Nesta atividade eles podem usar megafones,  holofotes maritimos e todos os recursos de comunicação que estão disponíveis no navio.

Durante as instruções, as crianças assumem os papéis dos oficiais maritimos e, assim como a tripulação real de tempos passados, conseguem seguir as ordens do Capitão, que com uma simulação realistica com a máxima precisão e entusiasmo.

O programa HMS Wellington provou ser extremamente bem sucedido e efetivo no aprendizado de nossos estudantes.

A Fundação Brasil apoia o Chikenshed London – um programa único de educação artística que trabalha com os jovens de baixa renda do norte de Londres, entre os 14 e os 18 anos

O Chikenshed London é um dos principais produtores artisticos do Reino Unido. Eles estão empenhados em produzir o teatro contemporâneo da mais alta qualidade, além de estimular a criatividade dos jovens de baixa renda do norte de Londres.

Todos os participantes são provenientes de certos grupos desfavorecidos em dois níveis (em termos de educação e capacitação). O Chikenshed London pretende envolver os jovens que estão à margem da sociedade, incluindo aqueles que sofrem com a falta de moradia, alojamento públicos, ou se enquadram como refugiado, ou ainda estão envolvidos em situação de risco social como pertencimento a gangues, abuso de drogas, dificuldades de aprendizagem, e problemas de saúde mental.

Ao participar do programa, eles aprendem habilidades vitais, como gerenciamento de tempo, trabalho em equipe, respeito pelos outros e por si mesmos. Através da criação de histórias os jovens têm oportunidade de provar comportamentos alternativos em um ambiente seguro.

O programa dura ao todo 9 semanas, e ocorre  duas vezes por ano, envolvendo aproximadamente 10 jovens em cada sessão, com atividades agendadas a cada 3 semanas. Cada um deles obtém uma qualificação no final do curso, que para alguns significa muitas vezes a primeira qualificação formal.

Graças ao generoso apoio da Fundação Brasil,  o programa vem engajando jovens mais desfavorecidos, e ajudando a dar uma visão mais otimista.

Atualmente, mais de 50% dos participantes vivem em alojamentos. Dentre eles, jovens na faixa etária entre 18 e 20 anos, alguns com graves problemas de saúde mental, vícios e dificuldades de aprendizagem.

Os resultados aferidos são excelentes, e o programa apresenta uma melhora na confiança, autoestima e nas habilidades, como comunicação interpessoal e trabalho em equipe.

Os estudantes trabalham sempre em grupos, e com isso superam desafios e dificuldades. Na apresentação inicial e final, que faz parte do programa, existe uma narrativa, onde cada participante tem a oportunidade de contar sua própria história por meio de atividades de teatro, dança e poesia.

A Fundação Brasil tem colhido bons frutos com este projeto inovador que apoia a diversidade, igualdade racial e inclusão, além de promover o envolvimento de comunidades historicamente desfavorecidas e social e politicamente.

Neste projeto os estudantes tem a oportunidade de interagir com o público através de uma produção teatral e exibição pública.

Oficinas artísticas na National Gallery para crianças com necessidades especiais, através de sessões multissensoriais e interativas

A National Gallery é um dos principais museus de arte do mundo, que  abriga uma coleção de mais de 2.300 pinturas originárias de meados do século XIII a 1900, abrangendo mais de 5.000 anos de criatividade humana.

O Museu é uma instituição que pertence ao Departamento de Cultura, Mídia e Esportes britânico. Sua coleção pertence à população do Reino Unido e a entrada para o museu principal é gratuita. Está entre os espaços artísticos mais visitados no mundo

Em 2017/18, a Fundação Brasil Londres criou um programa inovador para os alunos, permitindo que até 40 crianças com necessidades educacionais especiais e deficiência pudessem ter acesso a maravilhosa coleção do museu em uma sessão adaptada às suas necessidades.

As visitas especiais são baseadas em alguns dos objetos mais populares nas coleções, e incentivam a exploração através de atividades práticas. Facilitada por um educador com treinamento especializado, as sessões também incorporam atividades  ligadas diretamente ao objeto que elas significam.

Programas de arte e música para crianças brasileiras, com necessidades especiais

O programa de arte, leitura e educação para filhos especiais de familias brasileiras da Fundação Brasil na escola de Dwight é projetado para oferecer a todos os nossos alunos a oportunidade de:

  • inspirar criatividade
  • desenvolver habilidades de resolução de problemas
  • expor os alunos a uma variedade de projetos de arte apropriados para a habilidade de acordo com suas limitações

Esses projetos aumentam o interesse das crianças pelas artes e, mais importante, aumentam a confiança e a autoestima dos alunos.

As crianças  com necessidades especiais desfrutam das atividades, que são organizadas a cada quinze dias, aos sábados, com apoio de  professores, ajudantes e voluntários.

Independentemente do tipo da deficiência, as crianças com necessidades especiais, tanto  fisica ou quanto mental, estão aptas a participar deste projeto. O objetivo é abrir a oportunidades de acesso à cultura a todos os brasileirinhos que vivem no Reino Unido.

Além deste processo de aprendizagem e integração, os pais também têm a oportunidade de trocar experiências e criar uma rede de apoio entre si,  trocando informações e experiências.

A proposta é ajudar a todos a entender que todos,  com necessidades especiais ou não, podemos entender que a nossa vida não é perfeita e que podemos criar mais compaixão e empatia com as debilidades que temos.

Para os interessados em particiar, o encontro é realizado a cada duas semanas, sempre aos sábados pela manhã, na escola de Dwight, das 9 am às 13pm.